Ironia

A tecnologia avança,

na mesma medida,

paços atrás a gente anda;

– Caminhos de curupira.

 

Alguns esforços se resumem

em criar robôs a nossa semelhança,

cientistas com almas de crianças

criam brinquedos de grande volume.

 

Quase humanos, eles cantam

dançam e fazem charme.

Tudo isso e com um bônus:

não tem mal de Alzheimer.

 

Os avanços tecnológicos

tornam robôs mais humanos

e humanos frios e gananciosos

(…) humanos menos humanos.

 

Nossos esforços se resumem,

em viver uma rotina mecânica

fazemos parte apenas de um cronograma

e de praticar a compaixão, perdemos o costume.

 

Menos humanos, somos puídos

em olhar apenas o próprio umbigo de ferro,

com a prepotência de sermos evoluídos

somos enferrujados pelo ego.

 

Uma relação de simbiose:

robôs quase humanos,

humanos quase androides.

Uma relação de ironia

mais irônico ainda

é pensar que talvez essa seja a única saída,

já que nosso combustível incolor está secando.

Anúncios

3 comentários sobre “Ironia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s