Quero uma casa no interior.

Rua de pedra, duas portas,

e três janelas, no máximo

e só,

e só envelhecer.

 

Ter o tempo em rugas:

com a pele desenhada

por todos meus destinos.

E não,

não envelhecer.

 

Tomar leite com farinha de milho,

numa manhã morna

enquanto o sol acorda..

e só,

só amanhecer.

 

Um céu escuro a assobiar.

E entre brilhos e brisa,

abrir portas e janelas

e só,

só dispersar.

 

Ter a companhia da gaita,

pra momentos de tristeza.

E um céu escuro a assobiar…

E só,

solidão.

 

Ter um dia a mais ou a menos

E no meio destes,

29 de fevereiro.

E só,

e sobrar.

 

Quero o esquecimento

da moeda, da cruz, do prédio

e do resto. Da vida e da morte,

e vice-versa…

E só. E pó.

Anúncios

Ontem

Um boa noite,

às vezes

é um eu te amo.

 

Acendi uma vela

e esperei…

Por atenção.

 

Esperei,

por um boa noite

até não haver mais chama.

 

E esperei…

noites,

costumam ser frias.

 

O pavio acaba.

A vela queima.

E o frio da noite, me resgata.

Que importa?

É sufocante

correr contra a corrente

que corre nas veias.

O sangue é um selo!

Sentes orgulho?

Do soldado.

 

É amargo, o pulsar

e covarde, o destino

que me faz entorpecido.

Devoto

Quando o céu está sem nuvens

meu caminho é sem curvas

 

quando está bordado em nuvens

meu caminho é cem curvas

 

ah! É um encanto, o céu

imenso e pleno,

ao mesmo tempo.