Azul

Sem nuvens, hoje o céu está só azul

só… mas não sei se o só é pouco ou muito.

Só sei que é um azul simples, sem vaidade, vago… só azul…

Azul que se parece com minha alma.

Talvez os olhos sejam espelhos,

e esse azul que vejo,

Quando fecho os olhos

é o mesmo que encontro por dentro.

 

Sem nuvens, hoje o céu está só azul,

como se estivesse nu.

Mesmo assim, não dá para ver,

o que se esconde por trás desse azul.

Talvez os olhos sejam espelhos,

e se eu fechar os olhos,

seja mais fácil descobrir esse segredo

Por dentro.

 

Parece mais sensato,

saber o tom do azul de dentro,

para pintar com o azul de fora,

mas as vezes, parece que carrego um céu por dentro,

e acabo me perdendo nesse infinito

quando tento saber seu fim e início.

 

Só sei que é pouco e muito.

E talvez o as vezes e as vezes o talvez,

é o que faz esse azul ser único.

E o que se há de fazer?

É seguir a intuição.

Continuar respirando fundo e ser puro.

Por que segredo é segredo,

e talvez os olhos sejam espelhos,

e apenas quando fechar os olhos,

fechado em um túmulo,

saberei o porquê dos mundos.

Anúncios

O mundo é mais bonito,

quando aquilo

que não faz sentido,

não faz sentido.

 

O que não faz sentido,

é imprescindível,

feito a sutileza da alma

nos dias de chuva.

se o tempo deixar

Às vezes me dá vontade de andar

e nunca mais parar.

Sem destino, sair à vagar..

fazer dos lugares por onde passar,

meu lar.

Sem pressa, não quero atalhar.

Quero mais que passar, quero passear

e se o tempo deixar,

por esses lugares repassar.

 

Agora que o tempo é relativo,

do meu, me tornei amigo

e juntos, com juízo

ou em perigo,

sigo a bússola que trago no peito,

sem medo,

para descobrir meus segredos.

De cor em cor

o que nos separa

não pode ser,

o que nos deixa juntos.

 

palavra são abraços

quando a distância

é próprio assunto.

 

nos dias de semana,

que preciso de você

pra colorir meu mundo.

 

 

 

 

 

 

Susto

O tempo distrai,

o tempo todo

e destraça,

por vezes.

 

Por entres..

fins e começos

ele se disfarça,

justamente,

por não existir espaço.

Não há vão, nem espera..

não há tempo, para o tempo.

É de repente. Um susto,

aos distraídos.

 

 

 

Raio-X

O céu parece trincar-se

no instante:

quando um raio,

de traço imperfeito,

retorcido, feito..

um traço por mim feito,

feito graveto. Faz…

 

Um corte seco, no céu.

Tão fugaz

que não se faz

legítimo ao olhar.

É agudo, intrínseco.

É um escapar.

Um piscar…

Um risco, na alma.